Crie uma configuração personalizada por emulador

Você tem a possibilidade de criar sua própria configuração personalizada para cada emulador no Recalbox.

Retroarch​

A configuração do RetroArch pode ser criada manualmente baseando-se na sua própria configuração no retroarch.cfg​ padrão

ou editando-o no menu RetroArch. Você precisará criar uma nova configuração e parametrizar o novo arquivo de configuração recalbox.conf para que seja carregado pelo seu emulador.

Usando o menu RetroArch

Vamos começar com o exemplo da criação de um arquivo de configuração específico para o neogeo.

  • Inicie um jogo emulador que você deseja personalizar (neste caso, neogeo)

  • Entre no menu Retroarch (hotkey + b)

  • Modifique todas as configurações que desejar

  • Volte para a primeira entrada do menu RetroArch, e escolha Salvar nova configuração (o nome do arquivo de configuração deve se parecer com fba_libretro.cfg / com o nome do núcleo que você está usando)

  • No acesso root, altere o nome do arquivo de configuração para algo mais fácil de lembrar. Exemplo:mv /recalbox/share/system/configs/retroarch/fba_libretro.cfg /recalbox/share/system/configs/retroarch/inputs/neogeo_custom.cfg

  • Adicione a seguinte linha ao recalbox.conf:neogeo.configfile=/recalbox/share/system/configs/retroarch/inputs/neogeo_custom.cfg

Entradas

Edição manual

Desde a versão 4.1 do Recalbox, você pode adicionar arquivos de configuração específicos ao sistema e/ou ao jogo. É claro que há uma prioridade se o mesmo parâmetro aparecer em cada arquivo de configuração. Então jogo > sistema > Retroarch, o que significa que uma configuração existente em um arquivo .cfg do jogo será a usada em um sistema ou arquivo da Retroarch por padrão.

Aqui estão os arquivos que você pode editar (ou criar, se não existirem):

  • ~/configs/retroarch/.cfgonde é o nome do sistema conforme aparece na pasta. Por exemplo: ~/configs/retroarch/snes.cfg.

  • ~/configs/retroarch//.cfg onde está o nome do sistema conforme aparece na pastaroms , e é o nome exato da ROM com a extensão do arquivo. Por exemplo: ~/configs/retroarch/snes/mario.zip.cfg